Português Italiano Inglês Español
Siga nas redes sociais Facebook Instagram YouTube Linkedin
Home / Destaque / Ensino Fundamental II / Ensino Médio / Institucional / Notícias

Alunos participam do Pixel Show com projeto que foi para a Nasa

Imprimir Compartilhar Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus
Em 5 de dezembro de 2018

O Dante participou do Pixel Show, o maior festival de criatividade da América Latina, no dia 10 de novembro, em São Paulo. O evento é internacional e conta com diversas atrações, como conferências, palestras, workshops, estandes de marcas criativas, simuladores e realidade virtual, live painting, performances, apresentações musicais e até uma feira gastronômica.

O Colégio foi representado pelos alunos Otto Gerbakka, Guilherme Funke e Laura D’Amaro Bittencourt. Além dos dantianos, também participaram do festival Natan Cardoso, da Escola Municipal Perimetral; e Sofia Palma, da ONG Projeto Âncora, de Cotia. Eles apresentaram seu projeto de cimento espacial, que foi lançado pela Nasa para a Estação Espacial Internacional a bordo de um foguete da empresa SpaceX, de Elon Musk, em julho. O cimento sustentável desenvolvido pelos estudantes, que têm de 13 a 15 anos, é uma mistura de concreto e plástico verde, material reciclado que torna o produto muito mais leve. O experimento vai avaliar como o cimento espacial reage à falta de gravidade para possivelmente ser utilizado em construções em outros planetas.

O professor de ciências Tiago Bodê, que também orientou o projeto dentro do programa Cientista Aprendiz, acompanhou o grupo durante todo o evento. “O convite veio da Full Sail, universidade americana que já fez outras parcerias com o Dante e que foi responsável pela área de educação do Pixel Show este ano”, conta ele. “A proposta era focar em como a criatividade foi desenvolvida dentro do projeto, seguindo a temática do evento”, explica.

O grupo compartilhou sua experiência com o projeto contando as lições aprendidas ao longo do caminho e como uma ideia é formada colaborativamente, fazendo com que todos se identifiquem com a proposta de forma significativa. Depois, a questão foi como transformar a ideia em um projeto e, por fim, qual era o diferencial dessa pesquisa que eles fizeram. “Não é só a criatividade, a proposta tem que ser viável e ter uma estrutura muito consolidada”, comenta Tiago. Além da viagem para os EUA para acompanhar o lançamento do projeto com a Nasa, os cinco estudantes já se apresentaram no TEDx, em simpósios e em feiras de ciências. “O grupo todo amadureceu muito nesse processo. Eles perderam a timidez, aprenderam a falar em público, apresentar seu trabalho com propriedade, ter confiança e segurança, além de todo o desenvolvimento científico e acadêmico. Para todos nós, foi um aprendizado enorme”, afirma o professor.

Categorias: Destaque, Ensino Fundamental II, Ensino Médio, Institucional, Notícias