Siga nas redes sociais Facebook Instagram YouTube Linkedin
Dante Escuta
Moodle Colégio Dante Alighieri
Home / Destaque / Destaque / Notícias / Notícias da Home

Projeto de aluno do 9º ano voltado à inclusão digital de idosos é divulgado na revista Qualé, com destaque sobre a pandemia

Imprimir Compartilhar Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus
Em 25 de junho de 2020

Enzo de Almeida Xavier é um aluno do 9º ano do Colégio. Desde o início de 2019, com a orientação da professora Verônica Cannatá, Enzo participa do Cientista Aprendiz, o programa de pré-iniciação científica do Dante, voltado a alunos do 8º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio. E foi com o desenvolvimento da sua pesquisa que ele virou destaque na revista Qualé, na matéria “Todo o poder aos idosos”, com o seu projeto “Neto Digital: adote um idoso”.

O aluno estuda uma forma de criar uma plataforma que possa aproximar idosos de jovens que tenham a disponibilidade de ensiná-los sobre o uso de tecnologias. Com o avanço da pandemia, Enzo enxergou a oportunidade de botar no ar a sua pesquisa, cujos resultados podem ser acompanhados tanto pelo Facebook como pelo Instagram.

Divulgação: Perfil do Facebook Neto Digital

A ideia surgiu há alguns anos. Desde pequeno, Enzo percebia como sua avó materna, Edith, hoje com 92 anos, tinha dificuldade de mexer com o celular. E isso era um empecilho para que a avó se comunicasse com os filhos, netos e familiares pelo aparelho. Foi nessa época que ele se dedicou a ensiná-la, mas devido à idade avançada dela e à inexperiência de Enzo sobre métodos, ele não conseguiu fazê-lo. Ainda assim, foi a partir dessa tentativa que ele se dedicou a um trabalho voluntário em asilos, com a intenção de ajudar os idosos do local a utilizarem seus celulares para que conseguissem se comunicar com seus familiares. Em 2019, o jovem entrou no Cientista Aprendiz a fim de estudar como poderia expandir a ação e atingir mais idosos. 

Para a sua orientadora, a professora Verônica Cannatá “o projeto do Enzo é de muita relevância social, pois abrange questões de inclusão digital e de solidariedade. Para ambas as questões é preciso a interação humana, e a proposta do Enzo como pesquisador é que isso ocorra de forma intergeracional, com a promoção do direito de acesso à internet para todos. O viés do projeto é tecnológico, mas as conexões se darão em muitas esferas”.

Em um cenário em que as medidas de isolamento são a melhor maneira de não espalhar o coronavírus SARS-CoV-2, muitos dos residentes de casas da terceira idade não podem receber visita, e muitos dos idosos – que representam grupo de risco – estão impedidos de verem suas famílias, mesmo de suas casas. É com plataformas como a que Enzo criou que o cenário de solidão dessas pessoas pode melhorar. E, ao ter essa iniciativa espalhada na Qualé, a orientadora acredita que “abre-se mais um canal de incentivo para que crianças e adolescentes se conectem com seus idosos também nos espaços digitais”. E acrescenta: “O slogan da campanha ‘sem solidão no isolamento social’ é um chamado para uma emergência mundial que atinge principalmente os idosos, pois, se muitos não sabem usar a tecnologia, mais isolados ficarão. Ensinar a se conectar nos espaços virtuais é preciso! É um ato de amor”.

Divulgação: Revista Qualé

Enzo afirma que ficou extremamente feliz com a menção. E espera que mais pessoas possam se inspirar e incluir ainda mais idosos no mundo digital. E finaliza: “A maior contribuição para a comunidade científica que eu gostaria de dar com a pesquisa seria encontrar um método que funcionasse com uma parcela de idosos (pelo menos) para que eles possam assim ser digitais”. Torcemos para que isso aconteça, não só na pandemia mas também nos dias normais!

Categorias: Destaque, Destaque, Notícias, Notícias da Home
error: Conteúdo protegido!!