Português Italiano Inglês Español
Siga nas redes sociais Facebook Instagram YouTube Linkedin
Home / Destaque / Ensino Médio / Institucional / Notícias

Dantiano é destaque na FETEC-MS com inteligência artificial

Imprimir Compartilhar Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus
Em 19 de dezembro de 2018

O aluno Giovanni Cerqueira, da 2ª série C do Ensino Médio, representou o Dante na Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências do Mato Grosso do Sul (FETEC-MS), em Campo Grande, de 7 a 10 de novembro. Integrante do programa Cientista Aprendiz, Giovanni teve seu projeto selecionado pela comissão de revisão científica do Dante para participar da feira, que é organizada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e, neste ano, começou a receber estudantes de todo o país.

O desempenho de Giovanni na FETEC rendeu a premiação com o 4º lugar na categoria de ciências exatas, entre 152 trabalhos expostos. Sua pesquisa se chama “Utilização da plataforma IBM Watson para resolução de dúvidas e problemas relacionados à programação: HelpCoding” e tem como objetivo conectar e aproximar estudantes de programação para que um ajude o outro com dúvidas, indicando quem seria especialista ou mais experiente em cada assunto para esclarecer as questões.

“A feira é grande e agora é nacional, apesar de a maioria dos participantes ainda serem da região. Os estudantes vindos de outros estados foram vistos como referência de pré-iniciação científica, e suas escolas como instituições de confiança e credibilidade. Por isso, participar da FETEC trouxe uma ótima visibilidade para o Dante, além do bom resultado conquistado pelo Giovanni”, conta o professor de tecnologia Rodrigo Assirati Dias, que é orientador do aluno dentro do Cientista Aprendiz e o acompanhou na viagem. Giovanni ainda foi entrevistado pela Rede Globo e apareceu como um dos destaques da feira, já que seu projeto aborda um tema que chama a atenção e tem sido muito discutido na mídia: inteligência artificial.

Usando inteligência artificial para o bem

Giovanni também participou de outro projeto muito interessante, que usa recursos de inteligência artificial dentro da plataforma Watson para criar um chatbot de prevenção ao suicídio em parceria com o Centro de Valorização da Vida – CVV. O protótipo nasceu dentro da aula eletiva semestral de inteligência artificial, oferecida aos alunos do Ensino Médio e ministrada pelo professor Assirati. Giovanni trabalhou em parceria com o colega Pedro Prodonoff, da 2ª série A, no desenvolvimento do robô, que responde automaticamente as mensagens e consegue identificar riscos de suicídio, oferecendo apoio ao usuário.

“Todos os alunos dessa eletiva tinham que criar um chatbot, robô de interação que responde mensagens por meio de inteligência artificial, mas o tema era livre. Achei muito interessante eles terem escolhido isso, até porque sabemos que muitas pessoas, principalmente adolescentes, não gostam de falar ao telefone e se sentiriam intimidadas ligando para o CVV, então uma alternativa oferecida via mensagem de texto, que pode ser acessada pelo celular de forma discreta, é muito atraente para essa faixa etária”, afirma Assirati.

A eletiva de inteligência artificial começou em 2018 e fez tanto sucesso que vai continuar no ano que vem e já tem turma cheia para o primeiro semestre de 2019. Com mais de 50 inscrições e apenas 24 vagas disponíveis, alguns alunos ficaram em lista de espera e poderão participar das aulas no segundo semestre. A matéria é uma parceria do Dante com a universidade ESPM e com a IBM, desenvolvedora da plataforma Watson. O objetivo, além de capacitar o aluno tecnicamente, é mostrar como esse tipo de tecnologia e inovação pode mudar o mundo e ajudar pessoas. “Apresentamos cenários hipotéticos e pedimos que eles tomem decisões, sabendo que não existe resposta certa ou errada, mas com o intuito de gerar uma discussão mesmo. Por exemplo, falamos da criação dos carros automáticos e lançamos a seguinte pergunta: se você estiver programando a inteligência desse veículo, o que vai escolher: que ele priorize a segurança de quem está dentro ou de quem está fora do carro? Que priorize o motorista ou o pedestre? Queremos que o aluno analise o impacto ético e social de diferentes aplicações e usos da inteligência artificial, promovendo debates e reflexões”, conclui o professor.

Categorias: Destaque, Ensino Médio, Institucional, Notícias