Português Italiano Inglês Español
Siga nas redes sociais Facebook Instagram YouTube
Home / Destaque / Ensino Médio / Notícias

Eletiva de Cucina Regionale Italiana alia gastronomia e cultura

Imprimir Compartilhar Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus
Em 3 de julho de 2018

Em 2018, o Departamento de Italiano lançou uma aula eletiva que fez um enorme sucesso entre os alunos do Ensino Médio do Dante: a disciplina Cucina Regionale Italiana alia aulas práticas e teóricas tendo a gastronomia como norte. “Não é uma aula de culinária, vai muito além de preparar receitas. A gastronomia é uma parte muito importante da cultura italiana e dentro dessa eletiva os alunos estudam, através da culinária, o idioma, geografia, características e particularidades, produtos típicos e ingredientes locais de várias regiões da Itália”, explica a professora Angela Angoretto, coordenadora do Departamento de Italiano.

“Primeiro, em uma aula teórica dentro da sala, expomos toda a parte cultural trabalhada, sendo uma região por vez. Depois, escolhemos um prato que seja bem característico daquela região para a aula prática. Os alunos põem mesmo a mão na massa e preparam tudo, nós apenas supervisionamos e aproveitamos para trabalhar vocabulário destacando os nomes dos utensílios de cozinha, ingredientes e passo a passo da receita”, conta a professora de italiano Alessandra Iacovini, que ministra as eletivas junto ao também professor de italiano Francesco De Santi. No final, todos degustam a comida típica juntos.

“Aqui ninguém é chef de cozinha e também não é o Masterchef, o objetivo é valorizar todo o conteúdo que há por trás de cada prato e entender que a comida é muito importante dentro da cultura da Itália. Nós ensinamos, por exemplo, o conceito de Mindful Eating – comer com consciência – e o movimento Slow Food, que nasceu na Itália e cujo lema é ‘buono, pulito e giusto’, o que significa que a comida é valorizada de forma a ser sempre saudável, livre de agrotóxicos, respeitando o pequeno produtor, o meio ambiente, a sazonalidade dos alimentos, tradições e produtos locais”, afirma Francesco.

“Também fortalecemos a socialização, valorizando a tradição italiana de fazer refeições frescas de qualidade com atenção à mesa, comer sentado sem pressa junto dos amigos e da família e não ficar no celular e na frente da TV. Assim, desenvolvemos trabalho em equipe, socialização, autonomia e responsabilidade. Sem contar que é fantástico ver que os alunos começam a cozinhar em casa e aprendem a se virar. Tem aluno que, depois da aula, até preparou jantar para a família”, comemora Alessandra. As aulas são registradas pelos alunos em fotos e textos que vão para um blog, e todo o conteúdo está disponível no Moodle, para que possam acessar quando quiserem e refazer as receitas em casa. A eletiva foi tão bem aceita pelos alunos que continuará no segundo semestre, explorando ainda mais regiões da Itália.

“Cozinhar é uma arte e a importância de se comer bem e se sentar à mesa para uma boa refeição e encontros vem desde a Roma antiga. Não só se reunir com a família, como também negociar coisas importantes e até tomar decisões políticas, tudo era feito assim na Itália e queremos resgatar isso, usando a culinária como um meio para entrar nessa cultura”, conclui a professora e coordenadora Angela.

Categorias: Destaque, Ensino Médio, Notícias