Português Italiano Inglês Español
Siga nas redes sociais Facebook Instagram YouTube
Home / Destaque / Institucional

Dante conquista cinco prêmios na Genius Olympiad, nos EUA

Imprimir Compartilhar Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus
Em 20 de junho de 2017

O Colégio Dante Alighieri conquistou, em junho de 2017, sua maior premiação na Genius Olympiad, uma das principais feiras de pré-iniciação científica dos Estados Unidos. Neste ano, os cinco projetos desenvolvidos por dantianos foram premiados: ao todo, os alunos conquistaram uma medalha de ouro, duas de prata e duas de bronze. O grupo viajou acompanhado pela coordenadora-geral pedagógica, professora Sandra Tonidandel, e pela orientadora do programa Cientista Aprendiz Geisly Katon.

Os projetos foram apresentados na última quarta-feira, 14 de junho. O evento foi realizado em Oswego, NY. Todos os trabalhos dantianos se enquadraram na categoria Science, que recebeu 761 inscrições para a competição. Dessas, apenas 338 foram aceitas. Do Brasil, 15 projetos foram aprovados, cinco dos quais com origem no Dante.

A maior honraria foi para a aluna Carolina Eva Padilha com o projeto “Effect of Physical Activity upon Mitochondrial Trafficking and Degradation in a Rat Model of Parkinson’s Disease”, orientado pela professora Carolina Lavini Ramos, em parceria com o Instituto de Biociências da USP. Assim como se constata em outros projetos dantianos, o estudo de Carolina Eva Padilha já recebeu diversos prêmios. Entre eles, está outro título na Genius Olympiad de 2016, além do credenciamento para a Intel ISEF, obtido na Mostratec 2016, e da publicação do estudo no periódico InCiência em 2017.

As medalhas de prata ficaram com as alunas Mariana Mascaro Yazbek (3ª F), com o projeto “The Disaster of Mariana: Mud Caracterization and Its Influence on the Growth of Algae Gracilaria caudate”, orientado pela professora Mara Cristina Pane, em parceria com o Instituto de Biociências da USP, e Juliana Martes Sternlicht (2ª D), com o projeto “Stressed Melanoma: Treatment of Human Melanoma by Oxidative Stress Induction”, orientado pela professora Carolina Lavini Ramos, em parceria com o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo. O projeto de Juliana também já foi amplamente premiado. Entre as conquistas, está o título de “Jovem Cientista – Destaque 2017”, obtido na FEBRACE 2017, congratulação que também lhe rendeu credenciamento para participar do SciTech – International Summer Program, que será realizado em Israel entre os dias 24 de julho e 17 de agosto de 2017.

Por fim, as medalhas de bronze foram para a aluna Bruna Longo de Campos Bueno (3ª A), com o projeto “Potentiation of Catasetum fimbriatum in vitro: interference of nitrogen sources in the culture medium”, orientado pelos professores Fernando de Campos Domenico e Nilce d´Angelo, desenvolvido no Laboratório de Biotecnologia do Colégio, e para o aluno Luiz Felipe Nahas Giacomini (3ª A), com o projeto “Effects of the addition of silicon in the culture medium of Catasetum fimbriatum growing in vitro”, orientado pelos professores Fernando de Campos Domenico e Nilce d´Angelo, também desenvolvido no Laboratório de Biotecnologia do Colégio.

Categorias: Destaque, Institucional