Português Italiano Inglês Español
Siga nas redes sociais Facebook Instagram YouTube Linkedin
Home / Ensino Médio / Institucional / Notícias

Projeto valoriza trabalho da equipe de limpeza e provoca reflexão

Imprimir Compartilhar Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus
Em 29 de Janeiro de 2019

No dia 23 de novembro, alguns alunos do Ensino Médio fizeram um flash mob em frente à Rádio Dante durante o recreio, com a intenção de conscientizar os colegas sobre a questão do lixo dentro do Colégio de um jeito diferente e inusitado. A ação foi o encerramento do projeto “Lixo Invisível”, iniciativa criada pelos próprios alunos que funciona como um apelo para que todos os dantianos cuidem melhor do espaço da escola, preservando a limpeza e jogando o lixo no lugar certo – além de separar os materiais recicláveis corretamente.

Tudo começou com a colaboradora Maria Bezerra da Silva, auxiliar de limpeza que trabalha há 16 anos no Dante e é muito querida por alunos, professores e demais funcionários. Maria percebeu que alguns alunos do Ensino Médio estavam jogando lixo no chão da sala, colando chiclete embaixo das carteiras e deixando o banheiro muito sujo, com descarte incorreto de papel higiênico e absorventes femininos. Entre as aulas da manhã e da tarde, quando a equipe de limpeza costuma fazer uma faxina nas salas, a bagunça era tanta que não estava dando tempo de terminar de ajeitar o espaço. Dona Maria então decidiu agir e conversar com os alunos e as orientadoras para que, juntos, pudessem melhorar a situação. A iniciativa de Maria deu origem ao projeto “Lixo Invisível” em parceria com o Fórum de Estudantes, grupo de alunos que se encontram periodicamente com a orientação e a direção para aproximar os corpos docente e discente. Também participaram a professora Maria Uranie Sanchez, assistente da diretoria-geral pedagógica, e as orientadoras educacionais Maria Aparecida Tebecherani e Claudia Meletti.

Maria visitou as salas de aula e conversou pessoalmente com os estudantes, pedindo sua colaboração e explicando como o comportamento deles afetava o trabalho da equipe de limpeza e toda a convivência dos outros que também usam os mesmos espaços. O Fórum de Estudantes, por sua vez, começou a agir por meio das aulas de GPI (Gestão Pessoal e Interpessoal, disciplina que aborda o desenvolvimento socioemocional), ministradas pelos professores Jaqueline Morais e Felipe Trafani, que abraçaram a causa e apoiaram o projeto. Os alunos que cursavam a 1ª série do Ensino Médio visitaram as aulas de GPI da 2ª série e vice-versa, conversando com os colegas sobre a questão e procurando unir todas as turmas. Depois, foi realizada uma intervenção de duas semanas com mensagens de conscientização espalhadas pelo edifício Leonardo e uma árvore de natal decorada com lixo, finalizando com o flash mob. O aluno Vinícius Favero, da 3ª série F, registrou todas as ações do projeto com fotos.

 

Corrente do bem

“Eu pedi a ajuda dos alunos e eles responderam prontamente, já melhoraram muito. As turmas que participaram do projeto agora cuidam da sua sala de aula e dos banheiros e estão com o comportamento impecável”, comemora e elogia Maria. E não para por aí. Ela e o restante do grupo já têm planos para 2019 e querem retomar o projeto para continuar discutindo o tema e melhorar a preservação do espaço e o descarte consciente de resíduos. Uma das ideias de Maria é educar os estudantes para que deixem mochilas e materiais em cima das carteiras, e não no chão, deixando o espaço livre para que a equipe de limpeza possa fazer faxina e evitando que as bolsas fiquem sujas. “Valeu muito a pena e vou incentivá-los mais ainda. A semente foi plantada, agora vamos colher os frutos e continuar cuidando da nossa plantinha”, afirma ela.

A orientadora Claudia concorda: “Acredito que o ‘Lixo Invisível’ já tenha surtido um grande efeito. Percebemos a melhora no espaço e também foi bacana os próprios alunos se envolverem e falarem com seus colegas. Espalhar a mensagem entre seus pares foi uma forma de aproximar todo mundo, com identificação e representatividade, falando de igual para igual”.

Categorias: Ensino Médio, Institucional, Notícias