Português Italiano Inglês Español
Siga nas redes sociais Facebook Instagram YouTube Linkedin
Home / Destaque / Ensino Médio / Institucional / Notícias

Dantianos participam de feira de ciências em Abu Dhabi

Imprimir Compartilhar Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus
Em 3 de outubro de 2019
Lara e Pedro em Abu Dhabi

Entre os dias 22 e 28 de setembro, dois alunos do Dante participaram de uma feira de ciências internacional em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Os estudantes fazem pesquisas de pré-iniciação científica no programa Cientista Aprendiz e foram justamente apresentar seus trabalhos no evento, que reuniu jovens de todo o mundo. A Milset Expo Science International tem foco na criatividade científica e é uma iniciativa da MILSET (International Movement for Leisure Activities in Science and Technology), organização sem fins lucrativos que visa desenvolver a cultura científica entre os jovens.

Pedro na feira com colegas

Os estudantes que representaram o Colégio foram Lara Johnsen Villas Bôas Stefani, da 1ª série C do Ensino Médio, e Pedro Valim Hespanha Gonçalves, da 1ª B. Lara pesquisa um tratamento para a asma, e Pedro desenvolve um projeto para viabilizar o uso de resíduos de mineração da Samarco para a fabricação de materiais de construção civil (saiba mais sobre os trabalhos abaixo). Os alunos capricharam nos seus estandes e apresentações, fizeram bonito e ganharam certificados de participação e medalhas.

O estande de Lara

Projeto: Cultivo da Mikania laevigata in vitro: buscando maiores teores de cumarina

Aluna: Lara Johnsen Villas Bôas Stefani – 1ª C

Resumo: A asma é uma doença inflamatória crônica, causada pela interação de células inflamatórias e estruturais das vias aéreas com mediadores alérgicos. Após essa etapa, as células supramencionadas, em resposta inflamatória, causam lesões e alterações na integridade epitelial, anormalidades no controle neural autônomo no tônus da via aérea, alterações na permeabilidade vascular, hipersecreção de muco, mudanças na função mucociliar, aumento da reatividade do músculo liso da via aérea e bronquíolos reduzidos durante a expiração. Em consequência do colapso bronquiolar, durante o esforço expiratório, que comprime as superfícies externas dos bronquíolos, ocorre dispneia, principalmente durante a expiração. Em 2007, a Organização Mundial de Saúde (OMS) calculou que 300 milhões de pessoas ao redor do mundo sofrem de asma, podendo acarretar em até 250 mil mortes por ano. Esse número poderia aumentar em 20% nos próximos 10 anos caso medidas urgentes não fossem tomadas. Em função disso, a busca por fármacos capazes de amenizar e/ou tratar a doença é intensa, principalmente com substâncias de origem natural, seguindo pelo ramo da fitoterapia. Dentre os compostos mais estudados e descritos na literatura estão as cumarinas, que são responsáveis por inibir a sinalização celular de transcrição pró-inflamatória, bem como modular a função de linfócitos. Além disso, são metabólitos secundários encontrados em maior abundância e produzidos pela espécie Mikania laevigata, popularmente conhecida como guaco. Com isso, a proposta de trabalho se baseia em desenvolver um protocolo que reúna as condições ideais de cultivo in vitro do guaco, que potencializem os teores de cumarina na planta. Para isso, pretende-se determinar os parâmetros ideais de cultivo, como constituição do meio de cultura; dosagem hormonal, soluções extrativas e temperatura ambiente, que proporcionem maior concentração de cumarina por muda de guaco. O experimento foca no potencial qualitativo que uma muda pode adquirir em condições ideais in vitro, resultando em maior aproveitamento de cada muda, sendo mais econômico e vantajoso no uso da espécie no campo farmacêutico.

O estande de Pedro

Projeto: Utilização de resíduos de mineração da Samarco para a fabricação de materiais usados na construção civil (Fase II)

Aluno: Pedro Valim Hespanha Gonçalves, 1ª B

Resumo: Dois tipos de resíduos de mineração da empresa Samarco, o resíduo arenoso (RAS) e a lama de flotação (LFS), foram usados para a confecção de minitijolos. Os tijolinhos moldados foram submetidos a um forno de materiais cerâmicos do Colégio Dante Alighieri. Os produtos obtidos usando o RAS ficaram quebradiços após a queima, portanto, não foram usados para os estudos posteriores. Já os minitijolos obtidos a partir da lama de flotação apresentaram perda de massa após a queima entre 20,44% e 21,53% e, pelo fato de apresentarem aspecto satisfatório após a queima, foram utilizados em testes posteriores. As amostras selecionadas foram comparadas aos tijolos disponíveis comercialmente de mesma dimensão e foram testadas quanto a resistência à compressão e absorção de água. Os resultados mostraram que as amostras de tijolos de resíduo apresentaram valores de absorção de água entre 8% e 25%, atendendo, portanto, a norma vigente. Todas as amostras de minitijolos apresentaram valores de resistência à compressão maiores que 1,0 MPA. Os resultados indicam que esses materiais poderiam ser usados em obras de construção civil sem causar rachaduras ou problemas estruturais. A próxima etapa deste estudo consiste em realizar os mesmos testes, porém com os tijolos de resíduo com as dimensões-padrão dos tijolos comuns. A utilização de resíduos em outros processos pode contribuir com a redução dos impactos ambientais causados pelas indústrias de mineração no Brasil.

Lara e um avaliador da feira
Categorias: Destaque, Ensino Médio, Institucional, Notícias