Português Italiano Inglês Español
Siga nas redes sociais Facebook Instagram YouTube Linkedin
Home / Destaque / Ensino Médio / Notícias

Dante conquista quatro prêmios no Fórum FAAP

Imprimir Compartilhar Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus
Em 16 de Maio de 2019

O Colégio Dante Alighieri participou da última edição do Fórum FAAP de Discussão Estudantil, realizado entre os dias 17 e 20 de abril na sede da universidade, em Higienópolis. Ao todo, 23 alunos representaram o Dante no evento, que funciona como um modelo de simulação da Organização das Nações Unidas (ONU) e contou, no total, com 635 alunos participantes, vindos de 43 escolas. O Fórum FAAP chegou à sua 16ª edição em 2019 e é considerado um dos melhores eventos de simulação do Brasil. Sete dantianos saíram premiados, recebendo as seguintes homenagens:

“Tivemos sete alunos reconhecidos, estamos muito felizes! Mas não há prêmio maior para nós do que ver os alunos participando tão ativamente disso, mesmo não sendo uma atividade obrigatória e acontecendo em um feriado e perto do período de provas. Levamos alunos com diferentes níveis de experiência para o Fórum. Contamos com estudantes muito veteranos, que já tinham participado de simulações antes, e alunos que começaram este ano. Eles ajudaram uns aos outros a enfrentar os desafios e encarar outros colégios, em um ambiente diferente, fora de sua zona de conforto. Puderam transmitir conhecimentos, compartilhar aprendizados, sentir-se estimulados e manter esse projeto vivo, ajudando as próximas gerações – principalmente os formandos, que passaram tudo que sabiam para os colegas da 1ª série. Dessa forma, os mais novos entenderam por que os colegas mais velhos fazem tanta questão de participar, porque gostam tanto das simulações. Eles ganham muito com essa vivência”, afirma o professor de filosofia Ian Bastos, que acompanhou o grupo no evento e é um dos responsáveis pela eletiva “Dante United Nation: Modelo de Simulação da ONU”, que aceita alunos de todas as séries do Ensino Médio e tem dois módulos semestrais para estudar políticas e relações internacionais e promover as simulações de comitês da ONU e de outras negociações históricas, colocando os estudantes em imersões de interpretação dentro de situações em que precisam resolver conflitos e fazer negociações.

“Levamos a primeira equipe do Dante para o Fórum FAAP em 2015. A eletiva começou no ano passado, quando também ganhamos o importante prêmio de melhor delegação do Fórum”, conta o professor de filosofia Felipe Trafani, que também acompanhou os alunos no evento e divide a eletiva com Ian. Felipe conta que os comitês do Fórum FAAP seguem o modelo real da ONU e que os alunos do Dante representaram três países: Canadá, México e Arábia Saudita. Todos os participantes têm de dominar conhecimentos de relações internacionais e geopolítica. “Os alunos estudam muito para se preparar e o intuito de participar dessas simulações é, além de aprender muito, adquirir independência, autoestima, habilidade de falar em público, manter decoro, quebrar a timidez, desenvolver sua retórica, ter mais postura e melhorar a autoestima. Tem todo um ganho de habilidade sócio emocional também. Apesar de ser um ambiente muito competitivo, não preparamos os alunos para o Fórum com o objetivo de conquistar prêmios. Vemos isso como uma consequência. Nós queremos, antes de tudo, estimular uma superação individual”, afirma ele.

A aluna Júlia Assis Azevedo, da 2ª A, concorda: “Com essa experiência desenvolvemos muita empatia, tolerância, habilidade de escrita, fala, argumentação etc. E, além de estudar muito, nós temos que aprender a separar a posição oficial do país que estamos representando na simulação da nossa opinião pessoal. Isso às vezes é muito difícil, então temos que representar bem, atuar mesmo, nos mantendo firmes naquela posição”.

“Já participei duas vezes do Fórum FAAP e de mais outras nove simulações. A da FAAP é uma das mais tradicionais e competitivas que existem, a pressão é grande, as pessoas vão muito bem preparadas. Mas conquistei no ano passado o prêmio de melhor negociador e, agora em 2019, o de melhor delegado. Nos dois anos representei a Arábia Saudita e, para isso, tive que ler e pesquisar muito e separar bem o meu posicionamento pessoal do posicionamento oficial do país. Ao mesmo tempo, passei a entender melhor a postura deles”, diz o aluno Pedro Ferros, da 3ª F.

“Este ano também tomamos o cuidado de preparar os colegas emocional e psicologicamente para o Fórum, já que para muitos esta foi a primeira experiência no evento”, conta a aluna Carolina Ferrari, da 3ª F, já veterana em simulações. “Há muito estresse e pressão envolvidos no evento e quisemos também evitar situações de machismo, ensinando aos meninos o que não deveriam fazer e, para as garotas, como se defender, se impor e ser assertiva. Infelizmente, em muitas situações de simulação as alunas se sentem desrespeitadas, e nosso maior objetivo não era reagir a essas situações, mas sim evitar que elas sequer chegassem a acontecer”, conclui.

Categorias: Destaque, Ensino Médio, Notícias