Português Italiano Inglês Español
Siga nas redes sociais Facebook Instagram YouTube
Home / Destaque / Notícias

Alunos têm aula especial de física na PUC-SP

Imprimir Compartilhar Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus
Em 28 de Fevereiro de 2018

Nos dias 19 e 20 de fevereiro os alunos da disciplina eletiva de física quântica tiveram uma aula especial no laboratório de engenharia da PUC-SP, que fica no campus Marquês de Paranaguá, próximo ao Dante. O espaço conta com verdadeiras relíquias que reproduzem experimentos de físicos do século XIX. Os aparelhos da faculdade já têm de 30 a 60 anos, mas continuam em perfeitas condições e despertaram fascínio nos alunos, com cinco experiências feitas originalmente por volta do ano de 1900.

O foco da atividade era experimentar a realidade de um físico da época e entender como esses cientistas chegaram a informações essenciais para o avanço da ciência, como a descoberta dos elétrons feita por JJ Thompson em 1897.  Os experimentos abordaram temas como eletromagnetismo, ondas, eletricidade, radiação térmica e luminosa, as leis dos gases e seus comportamentos em diferentes pressões.

Coordenada pelo professor Manoel de Aquino Resende Neto e ministrada pela professora Cristiane Tavolaro, a eletiva de física quântica tem como objetivo ajudar o aluno a perceber que a física é uma ciência em construção e que seus resultados são decorrentes menos da genialidade que do esforço e da coragem de quem a investiga. As aulas são semanais e começaram no início de fevereiro. Podem participar alunos do 9º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio.

“A cada aula sinto que ampliamos o nosso conhecimento e, hoje, pudemos viver estes experimentos. Foi muito interessante e gosto muito do jeito que a professora Cris explica as coisas”, afirma Eduardo Candeias, aluno da 1ª série D do Ensino Médio.

A professora Cristiane é também coordenadora dos laboratórios de ciências exatas da PUC-SP, o que possibilitou a visita do Dante a essa aula especial. “Quero que os alunos aprendam a questionar, a fazer as perguntas certas. Vou usar os resultados das experiências que vimos na PUC para as futuras aulas no Colégio”, explica ela. Segundo Cris, os experimentos são importantes porque deram início aos questionamentos de física quântica, funcionando como embriões das futuras descobertas.

“Visitar o laboratório da PUC foi muito bom para que pudéssemos visualizar coisas que não entendemos tão bem só na teoria. E eu fiquei impressionado com as experiências, porque elas são do final do século XIX e do começo do século XX, então eu imaginava algo muito mais arcaico do que isso. Os experimentos são muito legais e impressionam principalmente pela engenharia envolvida”, conta André Jacob, da 2ª série E.

“Nós estudamos as experiências em sala de aula, mas vê-las funcionando na sua frente é muito mais legal! Fiquei pensando o que se passava na cabeça dos cientistas, porque naquela época ainda não se sabia muita coisa. Era tudo tão abstrato! É como você ter noção do que é o fogo, saber que ele queima, mas não entender de verdade como ele funciona”, relata a aluna Carolina Ferrari, também da 2ª série E, que se apaixonou por física quântica depois de assistir ao filme Interestelar, que se tornou o seu preferido.

Categorias: Destaque, Notícias