Português Italiano Inglês Español
Siga nas redes sociais Facebook Instagram YouTube Linkedin
Home / Destaque / Ensino Médio / Notícias

Alunos realizam estudo do meio em Brasília

Imprimir Compartilhar Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus
Em 20 de agosto de 2019

Entre os dias 31 de julho e 4 de agosto, 61 alunos da 1ª série do Ensino Médio do Dante estiveram em Brasília para um estudo do meio, acompanhados de professores e monitores. “Com a realização do projeto interdisciplinar que se chama ‘Eu, Cidade’, os alunos trabalharam a análise do espaço geográfico e as transformações decorrentes da ação do ser humano na cidade de São Paulo, realizando um levantamento dos problemas urbanos. A partir desse levantamento, apresentaram soluções. Ao visitar Brasília com o olhar pedagógico sobre o projeto, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer outra realidade, observando a infraestrutura de uma cidade planejada. Dessa forma, eles puderam observar o espaço urbano com um olhar crítico ao identificar problemas e soluções existentes na capital do país. Além disso, tiveram a oportunidade de conversar com deputados e entender o funcionamento da aprovação de políticas públicas e o papel dos parlamentares”, explica a professora Márcia Regina Saltini, coordenadora pedagógica de geografia.

Além da coleta de dados para o projeto interdisciplinar, a viagem ao Distrito Federal também foi uma experiência importante para a formação cultural dos alunos. Afinal, Brasília é um exemplo de metrópole que simboliza a interiorização do território nacional (ocupação e povoamento), o desenvolvimento agropecuário do cerrado brasileiro e o excepcional salto na construção civil, para não mencionar seu significado institucional e político. Em 1987, a cidade tornou-se um ícone internacional devido à sua consagração pela Unesco como Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, sendo assim reconhecida como um dos mais importantes projetos urbanístico-arquitetônicos do mundo.  Os estudantes visitaram o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal (STF), a Praça dos Três Poderes, os Palácios do Itamaraty, da Alvorada e do Planalto e o Lago Paranoá, entre outros pontos importantes de Brasília.

“Tivemos o privilégio de acompanhar uma sessão no STF no dia em que estavam discutindo sobre a demarcação das terras indígenas. Foram três horas de argumentação e entendemos como a política afeta nossa vida diretamente”, conta o professor de geografia Otacílio de Souza, que acompanhou o grupo na viagem ao lado dos também professores do Dante Jaqueline Lourenço, de história, e Rodrigo Assirati Dias, de tecnologia. Na ocasião, o presidente do STF, Dias Toffoli, citou a presença do Dante, e o ministro Ricardo Lewandowski tirou uma foto com o grupo. A votação estava sendo transmitida ao vivo pela TV Senado, e os pais dos alunos puderam acompanhar tudo em tempo real. “Não importa nossa posição política. Ali, tivemos que nos comportar e respeitar todos os presentes”, explica Otacílio. “Esse foi, inclusive, um grande exercício de amadurecimento que os alunos tiveram durante a viagem. Brasília é um ambiente muito formal e eles tiveram de se comportar e manter o decoro nos espaços públicos. E a postura deles foi exemplar. Todos os dias, já no hotel após as atividades e visitas, nós organizávamos um debate para sintetizar tudo o que tínhamos aprendido e para refletir. Nesse momento eles podiam se expressar, fazer críticas e colocar suas impressões. Dessa forma, a viagem desenvolveu também habilidades e competências socioemocionais, trazendo maturidade. Eles aprenderam a dividir, ouvir e a discordar sem desrespeitar o outro”, afirma o professor.

Os alunos também realizaram uma visita especial à Embaixada da Itália, reforçando as origens do Dante, que foi fundado por imigrantes italianos. Lá, os estudantes cantaram o hino da Itália, emocionando a equipe, e foram muito bem recebidos. “Foi um momento muito bonito. Imagina você, com apenas 15 anos, conhecer um lugar como esse, entrar na sala de um embaixador, poder conversar com autoridades. É uma oportunidade única, um privilégio”, comenta Otacílio.

Para os colegas que ficaram em São Paulo, foi oferecida uma mentoria com promotores de justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo, que avaliaram os projetos dos alunos e ajudaram dando orientações e dicas de melhorias. Agora, os grupos estão trocando experiências e aprendizados para desenvolver ainda mais os seus trabalhos.

Categorias: Destaque, Ensino Médio, Notícias