Português Italiano Inglês Español
Siga nas redes sociais Facebook Instagram YouTube Linkedin
Home / Destaque / Ensino Médio / Notícias

Alunos do Ensino Médio formam rede do bem

Imprimir Compartilhar Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus
Em 12 de abril de 2019

No final de março, todas as séries do Ensino Médio se uniram para fazer o bem, arrecadando doações para moradores de uma comunidade carente da zona leste de São Paulo. A iniciativa partiu da aluna Bianca Mendes Pires Ji, da 2ª série A, que já fazia trabalho voluntário pela ONG Sonhar Acordado, que atua no local. Motivados pela ação da colega, muitos outros estudantes quiseram ajudar também e foram se mobilizando. “No dia 30 de março levamos as doações para lá e foi muito legal. Ver as crianças sorrirem e ajudar traz um sentimento muito bom. Arrecadamos de tudo: comida, roupas, itens de higiene… Porque os moradores do local perderam tudo em um incêndio”, conta Bianca. “A comunidade tem 200 pessoas, sendo que 66 são crianças e 24 são idosos. Conhecer pessoas nessa situação muda nossa visão de mundo. Passamos a enxergar o quanto somos privilegiados e a entender que eles não tiveram as mesmas oportunidades que nós. Quando vi uma menina da minha idade que tem que trabalhar ou pedir dinheiro na rua para conseguir se alimentar, foi um impacto muito grande. Só quis ajudar”, conta ela.

O amigo Pedro Curti, da 2ª C, concorda: “Eu já queria fazer trabalho voluntario há um tempo e fui com a Bianca, e foi uma experiência muito boa. Muita gente marginaliza essas pessoas e acha que elas estão nessa condição porque querem, mas não é verdade. Temos um preconceito, uma ideia de como são essas pessoas, mas, quando você conhece e conversa com elas, vê que são gente comum, que também trabalham. Mudou muito a forma como eu pensava. Acho que faz muita diferença ver com seus próprios olhos, falar com as pessoas. Só entende de verdade como é quem faz voluntariado”, afirma o estudante. “Por sorte nenhuma das pessoas da comunidade que a gente conhecia se machucou no incêndio, mas o acidente deixou um morto e um ferido. Foi horrível. Uma garotinha de lá que eu gosto muito só teve tempo de salvar seu cachorrinho. Ela e sua família perderam tudo, é triste demais. Essas pessoas costumam ser invisíveis para nós, não por maldade, mas por falta de contato”, completa Bianca.

“Um foi chamando o outro, criando uma corrente do bem. O pessoal da 1ª série ajudou muito, trouxeram muita coisa. Todos se mobilizaram bastante, e, no final, o resultado foi melhor e maior do que a gente esperava”, conta Flora Farah, da 2ª A, também amiga de Bianca. Flora foi a responsável por organizar as arrecadações. “Além de fazer o bem e ajudar o próximo, a ação também trouxe impactos positivos para os alunos do Ensino Médio, que se tornaram muito mais unidos depois dessa experiência”, diz Maria Uranie Khzouz Sanchez, assistente de direção do Ensino Médio.

Fotos: Bianca Mendes Pires Ji – crianças da Comunidade do Cimento, na zona leste de São Paulo

Categorias: Destaque, Ensino Médio, Notícias