Português Italiano Inglês Español
Siga nas redes sociais Facebook Instagram YouTube
Home / Ensino Médio

Alunas do Dante participam de edição especial de curso de física de partículas

Imprimir Compartilhar Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus
Em 23 de fevereiro de 2017

Um grupo de alunas do Colégio Dante Alighieri participou, nos dias 10 e 11 de fevereiro, de uma nova edição do MasterClass, curso rápido que coloca alunos do Ensino Médio em contato com temas estudados na Física com a finalidade de contextualizar a aplicação dessa disciplina fora das salas de aula. Desta vez, a edição do evento foi marcada por uma nota especial: a celebração do Dia Internacional das Mulheres e das Meninas na Ciência, comemorado no dia 11.

Realizado na Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) e organizado pelo São Paulo Research and Analysis Center (Sprace), o curso foi coordenado pela dra. Sandra dos Santos Padula, professora da Unesp e pesquisadora da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (conhecida pela sigla CERN, que faz menção ao antigo nome da entidade). Atualmente, a professora se dedica a estudar dados do Grande Colisor de Hádrons (LHC, na sigla em inglês) em busca de atividades de “matéria de alta densidade”. O CERN é o maior laboratório de física de partículas do mundo, situado na fronteira entre a França e a Suíça.

Como forma de tornar o contato com a Física mais cativante, a parte mais prática do curso, conduzida no segundo dia, envolveu justamente a realização de exercícios com o uso de dados obtidos no LHC. As participantes do evento também puderam conversar, por meio de videoconferência, com cientistas que atuam em diversas áreas.

As profissionais contaram suas histórias como forma de motivar as alunas a seguir os estudos em áreas relacionadas às Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática (grupo conhecido pela sigla em inglês STEM). Elas também falaram de empecilhos encontrados no decorrer desse trajeto, seja no tocante ao sexismo sofrido nos anos de formação, seja no que respeita a situações tragicômicas vividas por elas na infância e adolescência.

Uma das convidadas, por exemplo, contou que, na infância, ao manifestar a uma professora seu interesse em ser física nuclear, acabou passando por uma situação bastante embaraçosa. Como a professora não soubesse tratar-se aquilo apenas do apego por uma área de pesquisa, interpretou que a aluna alimentasse em si propósitos de tornar-se uma terrorista, chegando ao ponto de sugerir à família uma série de consultas da aluna a um psicólogo.

A professora de Ciências Rita Maria Saraiva de Barros, que acompanhou as alunas nos dois dias, explicou a elas, na primeira visita à Unesp, a importância do curso, que tradicionalmente exige bastante dedicação dos participantes. “Vocês com certeza vão ficar cansadas, pois é um curso bastante pesado, cheio de informações. Mas também vão conhecer melhor a forma como profissionais de referência dessa área trabalham, e isso faz toda a diferença para quem tem interesse em ciências”, disse.

Categorias: Ensino Médio